Persona e público-alvo: entenda quais são as diferenças!

Persona e público-alvo: entenda quais são as diferenças!

Entender a diferença entre persona e público-alvo é fundamental para o sucesso da estratégia de marketing traçada em um negócio.

Conhecer o possível cliente e direcionar seus esforços para alcançá-lo são cuidados que fazem com que o trabalho e o capital investidos tenham um retorno satisfatório e eficaz. No entanto, identificar os pontos de divergência entre os dois conceitos é crucial.

Quer entender a diferença de persona e público-alvo para, então, ajudar a alavancar os resultados da empresa? Continue a leitura e confira o conteúdo que preparamos!

O que é o público-alvo?

público-alvo representa uma parcela segmentada da população à qual você deseja vender seus produtos. Trata-se de um grupo de pessoas sobre as quais devem ser consideradas informações comportamentais, demográficas e socioeconômicas. Você identificará um nicho de mercado promissor e desenvolverá seu produto ou serviço para atendê-lo.

Exemplo

Considere os dois exemplos a seguir:

  • mulheres entre 18 e 25 anos, solteiras, sem filhos, moradoras de Belo Horizonte, com uma faixa salarial entre R$ 3.000,00 e R$5.000,00, que viajam duas vezes ao ano e gostam de esportes ao ar livre;
  • homens entre 30 e 50 anos, casados, com filhos, moradores da região metropolitana de Belo Horizonte, como uma faixa salarial entre R$ 6.000,00 e R$ 10.000,00, que viajam duas vezes ao ano e gostam de se manter afastados das grandes capitais.

Observe que, em ambos os casos, foi criado um direcionamento estratégico para atingir os prospects que possivelmente serão os maiores clientes da empresa. Dentro desse grupo formado, é claro que existem necessidades e objetivos diferentes, porém definir o público-alvo é uma ótima maneira de começar a direcionar suas ações de prospecção.

É preciso definir seu nicho de mercado desde a concepção do negócio. Afinal, como é possível vender um produto sem saber quais pessoas vão consumi-lo?

Portanto, delimitar o público-alvo é muito importante para que os produtos ou serviços tenham suas estratégias de marketing direcionadas a uma parcela da população previamente segmentada. Isso gera um crescimento do negócio, pois as ações se tornam mais efetivas.

Como consequência, a taxa de convenção tende a aumentar. Além disso, é a partir do público-alvo que você encontrará sua buyer persona.

Como a persona pode ser definida?

Persona (ou buyer persona) é a denominação dada à concepção semifictícia do seu cliente ideal. Esse personagem é criado a partir de dados reais sobre o comportamento e as características demográficas do cliente desejado — ou seja: por meio do público-alvo já traçado.

Para que os perfis dos futuros consumidores possam surgir, são enumerados diversos atributos pessoais, como:

  • nome;
  • idade;
  • formação educacional;
  • trabalho;
  • hobbies;
  • desafios;
  • sonhos;
  • ídolos;
  • problemas cotidianos;
  • limitações, entre outros.

Todo esse levantamento ajudará a criar a pessoa perfeita para adquirir itens da marca e, ainda, mostrará por quais desafios ou melhorias o produto (ou serviço) precisa passar para conquistar a credibilidade desse perfil pessoal, tornando-o seu cliente.

Após a criação de tais perfis, adotar estratégias de Marketing Digital é a forma mais indicada de atingir os prospects. Lembre-se de que a persona representa o tomador de decisões: é ela quem compra o produto ou contrata o serviço, logo deve ser o foco principal das ações de publicidade.

Segmentar o mercado — identificando grupos de indivíduos com preferências semelhantes — e, dentro dos fragmentos gerados, atribuir às pessoas características individuais fazem com que a empresa se torne mais próxima do seu cliente final. Como resultado, a eficiência na aplicação das estratégias de comunicação e marketing aumenta consideravelmente.

Exemplo

Mariana, 26 anos, bióloga, tem renda mensal de R$ 7.000,00 e trabalha em um laboratório. Gosta de viajar sozinha, participa de uma ONG de resgate de animais e tem dificuldade com o transporte diário para o trabalho.

Carlos, 19 anos, estudante de Ciências da Computação e em busca do primeiro estágio. Mora com os pais, participa de grupos de jogos online, gosta de ir ao cinema e tem dificuldade de encontrar acessórios para seus games em lojas de informática.

Observe que o detalhamento dos dois exemplos citados acima é muito maior e, assim, temos algumas informações sobre a vida dessas personas. Portanto, conseguimos direcionar melhor as ações de marketing, para que o produto ou serviço oferecido seja conhecido e utilizado por elas.

É claro que as duas personas têm mais características em suas personalidades e rotinas diárias, porém é preciso direcionar o que deve ser levantado para que seu produto chegue até elas.

Formas de alcançá-las

Após o levantamento das personas-chave para o negócio, é preciso entender a melhor forma de conversar e fazer com que seus conteúdos sejam consumidos por elas. Também é necessário extrair dessas ações um retorno financeiro propriamente dito.

Ao determinar tais perfis, é preciso identificar os seguintes pontos:

  • canal de comunicação que a persona utiliza;
  • linguagem a ser adotada para o contato;
  • padrão de consumo e comportamento para compras;
  • problemas, necessidades e limitações;
  • solução buscada.

Observe que as perguntas não são gerais para determinado grupo, mas sim direcionadas ao indivíduo semifictício criado, o que faz toda a diferença para a estratégia traçada. Fazer esse levantamento (e traçar suas ações a partir dele) torna sua taxa de conversão mais elevada.

Qual é a diferença entre persona e público-alvo, afinal?

Como podemos observar, persona e público-alvo apresentam características diferentes. Ambos têm como objetivo guiar as ações estratégicas de marketing, porém um abrange uma faixa maior de pessoas e outro é mais diretivo.

O público-alvo dará mais informações sobre o seu cliente ideal, já a persona trará um maior nível de detalhes, ajudando a equipe de marketing a traçar estratégias aprofundadas e o melhor caminho para chegar até ela. Um depende do outro: perceba que, para chegar à persona, é necessário segmentar o mercado por meio do público-alvo.

É muito mais agradável quando uma empresa fala diretamente com você (em vez de um grupo grande de pessoas), não acha? A empatia no primeiro caso é maior — e isso faz toda a diferença na escolha da marca!

Entender a diferença entre persona e público-alvo é importante para definir as ações de publicidade que serão utilizadas. Um conceito não deve excluir o outro, mas ambos se completam.

Gostou do nosso artigo sobre as diferenças entre persona e público-alvo? Aproveite para assinar nossa newsletter. Assim, você garante que nossas atualizações cheguem sempre à sua caixa de entrada!

Deixe uma resposta