Análise da concorrência digital: qual a importância e como fazer?

Análise da concorrência digital: qual a importância e como fazer?

Análise da concorrência, ou análise competitiva, é o nome dado pelos profissionais de marketing ao exercício feito para avaliar como a sua empresa se compara a outras marcas. Esse é um recurso importante para o sucesso dos negócios já que é muito raro que uma companhia faça produtos exclusivos, sem nenhuma outra marca competindo no mesmo mercado.

É a análise da concorrência que ajuda organizações a descobrirem suas vantagens competitivas, o que estão fazendo de errado on e offline e como podem otimizar sua comunicação para conquistarem mais clientes. Conheça melhor esse processo e descubra como ele é feito no meio digital.

Qual a importância da análise da concorrência no meio digital?

Inteligência competitiva é um pré-requisito para que negócios sejam bem-sucedidos. Esse campo de pesquisa é especializado na análise de dados de concorrentes e na criação de táticas para otimizar a performance de empresas.

Ele também se encarrega da avaliação das iniciativas dos rivais que se colocam entre a sua empresa e as metas dela e é um aspecto importante da saúde financeira de uma organização.

Embora pareça uma técnica agressiva, a análise da concorrência digital é parte integral da estratégia dos maiores players do mercado. É ela que dá a eles vantagem entre os outros empreendimentos que disponibilizam produtos e serviços similares.

Quando pensamos em internet a análise de concorrência torna-se ainda mais vital para a sobrevivência das marcas. É que é por aqui que a maioria dos consumidores toma conhecimento sobre um negócio, entende a oferta de valor dele e estabelece um relacionamento com a empresa mesmo antes de adquirir qualquer produto.

É também nos meios digitais que boa parte dos clientes busca atendimento para as próprias demandas. Segundo o Internet World Stats, mais de quatro bilhões de usuários estão conectados e pelo menos três bilhões deles acessam uma rede social ou mais. São 116 minutos por dia utilizando o computador e interagindo com os perfis de 91% dos varejistas do mundo.

É para os pequenos e médios negócios que a internet faz a maior diferença. Ela é o canal de comunicação favorito de 81% deles e o primeiro lugar em que buscam atendimento, suporte, informações sobre produtos/serviços e a construção de uma conexão com a marca.

Se a sua empresa quer entrar em contato com esse público é na web que ela precisa se destacar. A análise da concorrência digital é o primeiro passo para que ela faça isso com excelência.

Como realizar a análise da concorrência online?

Você deve estar se perguntando agora: como é feita a análise da concorrência no meio digital? Veja, a seguir, algumas das principais táticas utilizadas por empreendedores e times de marketing ao redor do mundo.

Estabelecer quem são os competidores

Não é possível fazer nenhum tipo de análise sem delimitar um conjunto de dados que precisa ser analisado. Por isso, o primeiro passo de qualquer empresa que quer fazer comparações entre a própria performance e a de terceiros é elencar pelo menos dez principais concorrentes.

Fazer isso é uma das etapas mais simples da análise porque todo profissional sabe quais são as empresas que oferecem serviços similares aos deles. Entretanto, o processo fica um pouco mais complicado quando consideramos variáveis, como a abrangência dos produtos e serviços de um negócio. Quem faz entregas em todo o país tem uma tarefa mais complexa do que quem serve apenas o mercado local.

Faça uma lista de quem compete diretamente com a sua empresa nos canais digitais, comparando o resultado das principais palavras-chave utilizadas no seu blog ou website. Elas lhe darão um indicativo de quem está produzindo conteúdo mais relevante do que o seu. Ferramentas, como o SEMRush, podem ajudar.

Analisar a estratégia digital dos concorrentes

Pode parecer que avaliar a estratégia digital dos concorrentes é impossível. Afinal, você não tem acesso direto às métricas de performance deles. Porém, avaliando o conteúdo que postam na internet (posts em redes sociais, blogs, whitepapers, ebooks, vídeos e cases) dá para estimar o quanto atingem o público e comparar com seus próprios resultados.

É preciso avaliar não apenas engajamento, mas quanta qualidade os competidores oferecem em seus materiais. Frequência de postagem e assuntos mais publicados servem como orientação para o que a sua empresa deve fazer.

Ver como competidores atuam nas redes sociais

Integrar conteúdo com as redes sociais é hoje muito importante. Por isso, mais do que avaliar o site de outras empresas é preciso também analisar como elas se comportam no Facebook, no Twitter e no Instagram. É costume delas promover posts? Com que frequência fazem isso?

Esses dados vão lhe ajudar a aferir os resultados delas e estimar se é preciso investir mais na divulgação dos materiais feitos pelo seu negócio.

Identificar áreas de melhoria

Por último, pegue todos os dados que coletou e crie um relatório unificado com a estrutura do marketing online de concorrentes. Ele vai auxiliá-lo a visualizar as diferenças entre a estratégia de cada empresa e a entender como deve competir com essas marcas.

Para se destacar de verdade copiar e reproduzir estratégias não é o bastante. Você precisa observar se aqueles conteúdos atingem mais pessoas porque são melhores, mais frequentes ou abordam assuntos que o produzido pela sua empresa não consegue fazer.

Em seguida, é hora de botar a criatividade para funcionar e planejar soluções melhores que a sua empresa pode oferecer para conquistar os clientes em potencial que estão na internet.

Quais as melhores práticas de análise da concorrência no meio digital?

Para fazer uma análise de concorrência certeira certifique-se de:

  • fazer uma listagem realista dos concorrentes, baseada nas informações que você tem, caso contrário, a análise não terá os resultados esperados;
  • utilizar a matriz SWOT, que analisa forças, fraquezas, oportunidades e ameaças na presença digital dos competidores;
  • estuda a experiência do consumidor, verificando, por exemplo, o número de reclamações que a marca tem no Reclame Aqui ou como ela lida com o atendimento em comentários e replies nas redes sociais; e
  • utilizar ferramentas para automatizar a análise, como o Google Trends, o Google Alerts, o SocialMention entre outras.

Apenas saber o que seus competidores oferecem não é o suficiente. É preciso conhecer as estratégias que eles utilizam para cativar clientes na internet, entender o quão bem-sucedidas elas são e o que a sua empresa consegue fazer para superá-las.

Com a ajuda de uma agência especializada, a sua empresa tem tudo para fazer uma análise competitiva completa que trará melhores resultados a curto, médio e longo prazo. Quer fazer uma boa análise da concorrência? Fale conosco agora mesmo!

Deixe um comentário